DOCUMENTÁRIO

Este documentário é um filme de média metragem, com 52 minutos de duração, que surgiu do interesse em aprofundar a relação entre a construção e manutenção de estereótipos de gêneros e o alcance da Justiça social. Tais questões surgiram em um dos cursos de filosofia política, ministrado pela prof. Susana de Castro e deram origem ao Grupo de Pesquisa, sendo este documentário um dos trabalhos desenvolvidos coletivamente pelo mesmo.

Roteirizado e dirigido por Susana de Castro, Fabio Oliveira e Príscila de Carvalho o documentário é dividido em pequenos blocos subtemáticos, reunindo depoimentos de diversas personalidades do universo político, acadêmico e cultural sobre a representação da mulher na mídia brasileira, principalmente a mídia visual. Nele se discute principalmente a participação da mídia na repetição de estereótipos relacionados aos gêneros feminino, masculino e trans. Temas como beleza, representação política, juventude, cor de pele, sexualidade, regulamentação da mídia, entre outros, são abordados de maneira crítica por estudiosxs e por militantes.

Agradecemos às (aos) estudiosas e militantes entrevistadas (os): Profª Carla Rodrigues, Profª Elvira Días Benítez, Profª Lola Aronovich, Profª Marcia Tiburi, Profª Raquel Paiva, Profª Maria Luiza Heilborn, Profª Sylvia Cavasin, Profª Larissa Pelúcio, Profª Adriana Facina, Sec. Nacional de Direitos Humanos Maria do Rosário, Deputados Jean Wyllys e Luisa Erundina, blogueira e militante Hailey Kaas e a cineasta Petra Costa.

Agradecemos ainda aos pesquisadores que atuaram como parte da equipe de produção, realizando e transcrevendo as entrevistas: Suane Soares, Vanessa Fonseca, Amana Mattos, Carol Bertol, Douglas Paranhos, Hugo Nogueira, Juliana Araújo, Tassia Pacheco.

O filme foi custeado com verba do CNPq.